sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Inimigo Indiscreto




Todo ano é a mesma coisa, vai chegando ao fim e junto com o fim, vem ele: O Amigo Secreto. Junto com o fim da picada, isso sim! Fala sério, tá certo que já somos grandinhos e não vamos sair por aí contando nosso amigo, mas pelo menos já sabemos o que vamos ganhar. Pra mim, acaba com toda a graça do negócio.

Quando vamos retirar um papelzinho com um nome, logo vamos torcendo pra não pegar essa ou aquela pessoa. Na verdade qualquer um que a gente vá pegar não vamos gostar, independe, lei da vida. Na verdade bem verdadeira mesmo, o papel que gostaríamos de tirar é o nosso próprio: não corremos o risco de ficar sem presente.

Aí tem alguém do trabalho que está nos olhando diferente, já sabemos que essa pessoa nos pegou, temos que ter paciência e dignidade pois quem sabe não nos surpreendemos e descobrimos que outra pessoa nos tirou? Ok, aí seriam duas surpresas, pois a criatura que te olha diferente é casada.

Na hora da revelação, sempre tem os engraçadinhos que fazem sacanagem, geralmente 50% dos colegas participantes são deste tipo, só que com um detalhe: o único que acha graça é ele próprio. A coitada da pessoa que foi contemplada com a dita sacanagem fica com uma cara de 'meu Deus, será que não vou ganhar um presente descente?', junto com um ar agradável, pois se não ganhar, é aquilo e pronto!

Tem alguns que chegam mais cedo no almoço ou janta de revelação e ficam bebendo antes dos outros chegarem. Os mais atrasados geralmente são os casais com filhos pequenos que insistem em chorar no momento da revelação, tira toda a concentração, fato.

Os homens assando a carne e as mulheres lavando a salada. E as crianças? provavelmente chorando em algum lugar, comendo seus próprios dejetos escorridos do nariz, ou deixando que um cachorro lamba sua boca para o desespero das mães. Das mães, porque os pais estão gelados a esta altura.

Hora do almoço! Que legal! Legal uma ova! É cerveja caindo, refri derramado, pingo de espeto na roupa, ninguém alcança a maionese, o arroz sempre unido, alguém bêbado tirando com a tua cara, mosquitos, calor... aiai... pelo menos você já tomou uma cervejinha também pra aguentar o tranco.

Depois de tudo isso, um por um vai indo embora. Claro, alguns ficam jogando um futebolzinho, atirando com espingarda e bolinhas de chumbo nas árvores, fazendo o filho parar de chorar depois de dar chocolate pra ele e quase matar a criança de cólica, casal brigando porque a mulher é loira e o homem resolveu dizer que gosta de morenas e assim por diante.

Enfim, amigos amigos, colegas à parte. Ano que vem tem mais, em outra empresa talvez? Não sei, mas que é sempre da mesma forma, isso é!

4 comentários:

João Rocha disse...

Verdade, geralmente ganhamos coisas que não queremos nestes amigos secretos.

Deni Maciel disse...

Seu post mto revigorante e interessante.
parabens
e venho tbm dizer ou melhor
desejar um ótimo ano novo
uma passagem d ano feliz e unica..
q 2011 seja bm melhor q 2010
e conquiste o q desejar..
ou q adiante os processos pra essa conquista.
abraços e até um dia.

o
www.bocadekabide.blogspot.com
agradece o carinho *-*

Paulo Tamburro disse...

BRUNA, NÃO ABANDONO NUNCA.

COMO DEVO A VOCÊ .VERDADE!

E VOCÊ NÃO TEM FEITO MAIS POSTAGENS?

ENTÃO, VAMOS TRABALHAR?(RS)

UM ABRAÇÃO CARIOCA.

Paulo Tamburro disse...

BRUNA, VAMOS TRABALHAR?

AINDA 2010, NOSSA E EU QUERENDO LER VOCÊ, COISAS NOVAS E TEXTOS QUE SABE ESCREVER COMO POUCOS.

ENTÃO, MINHA AMIGA VIRTUAL, QUANTO TEMPO CAMINHAMOS JUNTOS, NÃO É?


COMBINADO?

UM ABRAÇÃO CARIOCA.

 
Era uma vez... © 2008 Template by Exotic Mommie Illustration by Dapina